Educar para a Igualdade

O debate “Educar para a Igualdade”, organizado pela Secretaria de Política para Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) e pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) foi extremamente frutífero para todos os interessados na construção de uma educação sem exclusão, não sexista e democrática.

O debate, que lançou no Rio a oitava edição do Prêmio Igualdade de Gênero, contou com a presença dos ganhadores da última edição, dos professores orientadores e também com as professoras Hildete Pereira, coordenadora  da SPM-PR, e com a superintendente de Direitos da Mulher da SEASDH, Ângela Fontes. O debate deixou claro, sobretudo a partir da fala da professora Hildede Pereira, que a questão de gênero, enquanto desigualdade entre homens e mulheres, deve ser abordada a partir de uma postura militante e participativa, ou seja, a partir de uma coordenação de esforços para um fim específico, que é a construção da igualdade.

Diante deste quadro, o trabalho nas escolas assume um papel estratégico, pois possibilita que todos, homens e mulheres, professores e futuros profissionais, compreendam que não se trata de um problema “das mulheres”, “das minorias” ou mesmo dos “especialistas no assunto”, mas um problema de todos nós.

Veja a matéria completa sobre o debate no site da SEASDH:

http://www.rj.gov.br/web/seasdh/exibeconteudo?article-id=1094063

 

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *